Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de julho de 2010

VOTAR

Quando chega o tempo das campanhas politico-eleitorais, as relações humanas ficam muito complexas e aumentam muito as dificuldades nas comunidades por causa das diferentes concepções.

A população como um todo, está tomada por uma grande descrença. Do ponto de vista da pratica, com razão! A experiência que se vai tendo dos homens da política, de fato, causa decepções. Sabemos que quase sempre o jogo é este: são promessas que nunca serão cumpridas.

O que seria viável na vida política? Que os políticos aprendessem a dizer: Não. Eles dizem sim a tudo e a todos, consequentemente, nada poderão realizar.

O comportamento e o modo relacionar-se dos políticos ,chateia, irrita, causa as maiores e piores insatisfações.

Um comportamento muito negativo, vindo do eleitor é o de não mais querer votar. A indiferença e a descrença também nada resolvem e nada mudam. O voto continua sendo a arma, da democracia, da linguagem, da participação. Não se pode se retroceder. As grandes viradas da história se dão, também, através do voto. Lembre-se, na África, um preso político, por mais de vinte anos, por defender os direitos do povo negro, hoje, é eleito presidente. As mudanças sempre acontecem pelo voto.

Não seja indiferente! Não seja descrente! Considere as experiências de quem está se apresentando como candidato e faça a sua opção pensando no bem do povo e num futuro melhor para a humanidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário