Pesquisar este blog

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

SEGURANÇA E CIDADANIA



 

A imprensa local noticiou em uma reportagem especial a situação da Segurança Publica e do Sistema Penitenciário em nosso estado. Lamentavelmente, aquele levantamento é parte da pura realidade que se arrasta por muitos anos em nossas cidades. A culpa é da estrutura do próprio estado e daqueles ao longo dos anos não deram a devida atenção a esta área critica da Segurança e das Prisões. Vale salientar que também no plano nacional não temos nenhum avanço para a segurança publica e o sistema prisional. Conferencias sobre Segurança e sobre Direitos Humanos só servem para gastar o nosso dinheiro com passagens aéreas e hospedagem e mais nada. É um momento para pura literatura.

As delegacias e cadeias como podemos visualizar na reportagem, vivem aquela situação de total abandono, sem nenhum recurso material e humano para funcionar devidamente. Os delegados, quando existem, são designados para cobrirem varias cidades, o que é inteiramente impossível. É um faz de conta que temos delegados e agentes em nossas comarcas. Não sei exatamente a situação atual, mas a ultima vez que fui a Guarabira, necessitando de um Boletim de Ocorrência, fiquei horrorizado com as com as condições da Delegacia principal da cidade. O escrivão que me atendeu usava uma maquina de datilografia dos anos 50: Uma peça de museu.
Ainda, a respeito da presença das autoridades, Já trabalhei em uma cidade que no final de semana, de autoridade, como assim pensa o povo, havia apenas o padre: nem juiz, nem promotor, nem delegado, nem prefeito. O comentário era este: “Aqui é uma cidade sem autoridade.” Este comentário deixa transparecer que ali se pode fazer o que se quer, sem nenhuma inibição e punição.
Lembro das cadeias de Alagoa Grande e Cajazeiras que vivem as piores condições subumanas. A mais escandalosa é Cajazeiras que dispõe de um presídio que nunca chega a ser concluído enquanto perdura a miséria na velha cadeia superlotada sem nenhuma condição para funcionar.
O Instituto de Psiquiatria Forense, em João Pessoa, se mantém bastante organizado por que a Ir Vitoria faz as reformas, e não o Estado, com as ajudas que recebe da Alemanha. Ela e o diretor, até então estavam assumindo as funções sem nomeação do Estado. Hoje não sei se a situação já se normalizou.
A Segurança Publica não se faz só com viaturas e armas. As condições dignas devem ser dadas aos agentes de segurança que estão sempre em ameaça de greve para poderem melhorar a situação salarial: eles e elas são mais importantes do que as armas.
Sei que em nenhum lugar do mundo existe mágica para administrar a vida publica que é muitas vezes levada segundo os interesses de um ou de outro, mas o caos na segurança no país todo é muito grande e já passa o tempo de investir o suficiente e o necessário para uma nova mentalidade de policia e de segurança.
Certa vez, em uma audiência com um secretário de Justiça e cidadania, solicitando melhorias para o presídio de Guarabira, ele disse: “Preso não dá voto.” Se tudo só funciona com “uma mão lava a outra e com as bajulações”, os provisórios agora votarão, talvez já seja o momento de melhorar um pouco mais a situação dos encarcerados.
Concluo estas considerações deixando claro que não se trata de criticas, mas de constatações de realidades muito conhecidas, pois, ao fazê-las, vai também o desejo de que o nosso estado possa aparecer como pioneiro em iniciativas que inspirem os demais estados na inovação da Segurança e da cidadania.





Pe Bosco.





domingo, 21 de fevereiro de 2010

PENSAMENTOS

A maior alegria da vida cristã é saber que Deus é AMOR; por isso, ama a cada ser que para Ele é único, criado à sua imagem e semelhança.

Já pensaram hoje quais são as nossas tentações e como superá-las?

Numa religião de facilidades alguém está tirando proveito da situação. Não podemos brincar com o que deve ser tratado com muita seriedade.

A Páscoa, não podemos nos esquecer, é a celebração da passagem da escravidão para a terra da liberdade. Jesus passa da morte para a vida.

A quaresma como tempo de interioridade se contrapõe ao nosso exibicionismo, estereótipo da nossa sociedade.

O jejum que agrada a Deus é apresentado pelo profeta Isaias: Veja no seu livro o capitulo 58. Muito interessante!

A tentação é presença comum na vida de todo ser humano, o que não pode acontecer é cair, como pedimos no P ai Nosso.

Hoje colabore com a existência da paz e assim você experimentará a paz.

Mais um dia: agradeça a Deus o dom da sua vida. Fomos criados para Ele.

Hoje celebro 21 anos de ordenação presbiteral agradecendo a Deus pelo chamado para a missão na diocese de Guarabira e na Pastoral Carcerária

A fraternidade cristã deve passar pelo coração e pela partilha do dinheiro. Lembram de Zaqueu? Deve ser seguido o seu exemplo.

Não se pode servir a dois senhores. Ser pessoa cristã e ao mesmo tempo explorar seus irmãos e enriquecer às custas deles é inconcebível.

A nossa sociedade tornou-se escrava do dinheiro: por ele, as pessoas matam, exploram e escravizam. Os pobres, ficam sempre mais pobres.

A meditação da palavra, neste tempo, nutre a fé e alimenta a esperança: não perca a oportunidade que é única. Estamos no grande retiro da igreja: 40 dias para a festa maior e mais importante de todas: A PASCOA.

Não devemos temer nunca, pois Deus está conosco a cada momento de nossa vida.

Confiar sem ter decepções só em Deus. Quem deposita nele a confiança é como uma arvore à beira do rio que jamais sofrerá sede.

Domingo das Bem Aventuranças. Aqui Jesus apresenta a verdadeira felicidade que só Ele pode nos proporcionar. Felicidade é desapego.

Missa da Esperança. Este foi o tema escolhido para celebrar a Páscoa de Antonio Vital em Campina Grande. Não poderia haver tema melhor.

O pão nunca pode ser guardado. Uma vez guardado fica estragado, mofado. O Pão é para ser partido. Pão dividido é pão multiplicado, abençoado

A liturgia de hoje fala sobre a multiplicação ou partilha do pão para alimentar o povo que segue o mestre Jesus lá no deserto.

A quaresma deste ano de 2010 vai nos ajudar a pensar a quem devemos servir: A DEUS OU O DINHEIRO? Muitas vezes o dinheiro está acima de nós.

O sofrimento não agrada a ninguém. Ele só tem algum sentido se for ocasião para aproximar-se de Deus que cura todas as nossas dores.

Que estes dias de carnaval sejam de alegria, de descanso e de disposições para o retiro do tempo da Quaresma.

Vejam que a violência cresce e alcança proporções assustadoras na nossa capital que tem sido record de assassinatos. A vida perdeu seu valor.

Não é possível pensar a nossa vida em Deus sem pensar a nossa vida de oração. É sobretudo através dela que entramos na intimidade com Ele.

Quanto mais perto do ser humano estivermos, mais em Deus nós nos encontraremos. Deus é conhecido quando O identificamos no mais necessitado.

Nunca as ações violentas serão capazes de gerar a paz, pelo contrário, suscitarão ainda mais, outras violências e outras guerras.

A Igreja não é o edifício. Somos todos nós, mas, ao mesmo tempo, ela está para além de todos: enquanto somos membros CRISTO E A SUA CABEÇA. Hoje a Missa da TV APARECIDA trouxe a mim uma imensa saudade: Mamãe que diariamente estava rezando ao acompanhar a celebração da Santa Missa.

Muitos grupos se recolhem para os retiros de Carnaval. Rezar não significa refugiar-se do Mundo mas assumi-lo como Missão depois da Oração.

A DEVOÇÂO sem a CARIDADE em nada agrada a Deus. A Religião que conduz a Deus leva a pessoa cristã a entregar a sua vida pela humanidade

O Carnaval deveria ser momento de alegria, encontro, confraternização: Acaba sendo oportunidade para a violência e a vingança. LAMENTAVEL!

Quem Professa a sua fé no Deus verdadeiro não compactuará com nenhuma forma de violência.

O seu tempo é a sua vida: fique atento para não perde-lo.

Ouvi muitas vezes esta palavra dita por Dr Vital. "Minha vida é infinitas vezes menor que a minha história."

Missa da Esperança. Este foi o tema escolhido para celebrar a Páscoa de Antonio Vital em Campina Grande. Não poderia haver tema melhor.

QUARESMA 6

A religião, muitas vezes, parece um supermercado. Isso acontece por culpa de quem procura e de quem oferece, sendo totalmente culpada a pessoa que promete o que não pode oferecer pela religião. Venha, e você terá emprego, salario, saúde, solução para os seus problemas familiares, traga a sua carteira de trabalho, beba a água abençoada..... Isso é brincar com a seriedade da fé e da religião. Quando Jesus é tentado para desviar-se de sua missão, uma das tentações é esta: Pular do lugar alto para que Deus o proteja e Jesus responde que não se pode tentar a Deus. Oferecer soluções mágicas é tentar a Deus, é querer que Deus seja instrumento em nossas mãos. Religião não é para submeter a Deus aos nossos caprichos mas para o louvor e o reconhecimento de sua grandeza e seu amor por nós. Numa religião fácil alguem está tirando proveito da situação.

QUARESMA 5

As tentações de Jesus no deserto, onde ele começa a sua missão são as mais atuais possiveis em nossas vidas. No Pai Nosso rezamos para não cairmos em tentação, significando a presença das tentações. Eles consistem exatamente em TER MAIS, ACUMULAR. O ser humano que não se contenta com o que possui. É A FOME QUE NUNCA TERMINA.
Tudo isso será teu se me adorares. Pelo poder e pelo prestigio o ser humano é capaz de tudo.
Providencialismo: Joga-te daqui para baixo

QUARESMA 4

O jejum é normalmente compreendido como aquela penitencia pessoal, sobretudo ligado à alimentação. Para a bilbia, sobretudo para o profeta Isaias, o jejum que agrada a Deus passa pela solidariedade: libertar presos, vestir os nus, atender aos que estão em necessidades.
Vejamos:
58,3 - De que serve jejuar, se com isso não vos importais? E mortificar-nos, se nisso não prestais atenção? É que no dia de vosso jejum, só cuidais de vossos negócios, e oprimis todos os vossos operários.
58,4 - Passais vosso jejum em disputas e altercações, ferindo com o punho o pobre. Não é jejuando assim que fareis chegar lá em cima vossa voz.
58,5 - O jejum que me agrada porventura consiste em o homem mortificar-se por um dia? Curvar a cabeça como um junco, deitar sobre o saco e a cinza? Podeis chamar isso um jejum, um dia agradável ao Senhor?
58,6 - Sabeis qual é o jejum que eu aprecio? - diz o Senhor Deus: É romper as cadeias injustas, desatar as cordas do jugo, mandar embora livres os oprimidos, e quebrar toda espécie de jugo.
Este jejum aparece profundamente ligado com o nosso dia a dia.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

QUARESMA 3

“Senhor, como queres que preparemos a Páscoa?” (Cf. Mt 26, 17)
Esta pergunta é muito significativa para nós hoje.
O tempo de preparação da páscoa se prolonga por 40 dias: é a oportunidade que o senhor nos dá. Os 40 dias fazem parte do caminho e a páscoa é o ponto mais alto, a festa maior de todos os tempos e de todos os dias do ano.
Não podemos nos esquecer que Páscoa  é passagem, é libertação, quando o povo estava escravo no Egito. A páscoa se tornou o fato mais importante para aquele povo, por isso, aquele fato foi contado todos os anos em todas as gerações. Hoje, celebrar a páscoa, além do rito, teremos que pensar o fato, as inumeras escravidões, com todoas as dimensões e em todos os âmbitos de nossa vida e em nossas estruturas de escravidão e de mortes.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Quaresma: Ordenaçao

Hoje, 18 de fevereiro, celebrei os 21 anos de ordenação sacerdotal na Paroquia de São Sebastião em Araçagi. As comunidades de Mari e Araçagi se reuniram para a missa. Foi uma celebração simples mas bonita, orante, com a liturgia da quaresma.

QUARESMA 2

Após as cinzas, o Deuteronomio apresenta no capitulo 30, a liberdade que Deus nos dá para escolher a vida e a morte. Escolher a vida é escolher o proprio Deus. É um texto que nos faz isentar a Deus dos males que nos acontecem. Já no evangelho encontramos o anuncio de Jesus sobre a sua paixão. O Filho do Homem vai sofrer...ser morto e resuscitar.
Jesus acrescenta esta mesma sorte aos seus seguidores: renunciar a si mesmo, carregar a cruz, seguir,etc Na lógica do reino só ganha quem perde. Quem procura abraçar o mundo com as pernas, como é dito no popular, só faz perder.
O texto de hoje termina com uma grande pergunta: QUE ADIANTA GANHAR O MUNDO INTEIRO SE DEPOIS PERDER A SI MESMO? Com esta pergunta Jesus nos indica por onde está o essencial de nossa vida.

QUARESMA 1 CINZAS

A quaresma é o momento para as práticas da oração, do jejum e da caridade.
Oração: momento através do qual o ser humano se relaciona com Deus, cada pessoa a seu modo. O importante é não faltar este momento que alimenta a vida da pessoa crente.
Jejum: momento através do qual a pessoa passa a se relacionar consigo mesma e exercer a sua liberdade diante do que ela mais gosta.
Caridade: a mais importante de todas. Ela nos leva ao encontro com o próximo. Estas práticas devem existir no total anonimato. Quem o faz para aparecer já recebeu a sua recompensa.
As cinzas: lembram que somos pó e ao pó voltaremos. Somos importantes pelo fato de sermos IMAGO DEI, fora isso somos uma mera passagem neste mundo.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

QUARESMA: Domingos

ESPIRITUALIDADE QUARESMA

 

Cinzas

O evangelho nos apresenta as obras da justiça



Para com o outro que é a CARIDADE



Para com Deus que é a ORAÇAO



Para consigo que é o JEJUM

 

1 Domingo

Jesus é Tentado a Ser:



• O messias da abundancia: tirar proveito da condição de Filho (batismo). Ter pão para distribuir;



• O messias do Poder: tudo será teu se me adorares.



• O messias do prestigio: pular do alto para ser protegido; colocar Deus à prova.



2 Domingo

• Não podemos ficar no aconchego da montanha. Convidados a descer;



• A atitude cristã (2 leitura) não é de recusa da cruz de Cristo e nossa;



• As praticas penitenciais só terão sentido se nos levam para a ressurreição;



• O medo dos discípulos se contrasta com a fé e a auto disposição de Abraão



3 Domingo

A finalidade de nossas penitencias não é para tirarmos proveito diante de Deus;



• Devem mostrar a nossa disposição de servirmos mais a Deus e aos irmãos;



• O risco de nos sentirmos melhores que os outros como os conterrâneos de Jesus;



• Por isso Paulo: quem está de pé, cuidado para não cair;



• Chamados a mudar de mentalidade;

 

4 Domingo

• Parábola do Pai misericordioso para mostrar que Deus quer salvar e não condenar;



• A possibilidade de retorno é para todos sem discriminação de raça, cor, condição social;



• Revisar a vida para perceber com quem mais nos identificamos. Certamente com os filhos e não com o Pai, meta do cristão para testemunhar a ternura do Pai.



5 Domingo

• Texto da mulher adultera. O mais fácil também para nós é atirar a pedra, apontar com o dedo, utilizar a língua para falar mal.



• Para Jesus o pecador não pode ser condenado com o pecado; veio para salvar, por isso, não podia ficar do lado da morte.



Ramos

• Caminhar com Jesus no processo da Paixão , Morte, Ressurreição ;



• A maneira de Jesus encarar a paixão nos faz pensar que os caminhos de deus são diferentes dos nossos;



• Só um coração compassivo é capaz de deixar-se conduzir numa entrega total;



• O jeito de Jesus nos convida à vigilância e conversão do coração (não pagar o mal com o mal, a violência com a violência);

LAVA PES

Na missa do lava pés encontramos duas grandes mensagens deixadas por Jesus.
Na primeira os apóstolos são surpreendidos com o gesto de Jesus ao se levantar da mesa toma uma bacia e uma toalha e vai lavar os pés dos discípulos. A reação de Pedro é representativa. Eles jamais aceitariam que o mestre assumisse para eles a postura de escravo, lavando-lhes os pés. É impressionante que O MESMTRE, O MESSIAS, O UNGIDO, O VERBO, O CONCEBIDO E CONDUZIDO PELO ESPIRITO SANTO assumisse essa condição.
Dentro da ceia ensina pelo exemplo: Felizes vocês se entendem o que acabo de fazer. Dei o exemplo para que vocês lavem os pés uns dos outros.

MAMAE

Severina Francelino



O dia 15 de abril de 2008 foi o último de sua atividade ainda servindo o almoço, trabalho que ela desempenhou por período de quase 70 anos quando começou dar assistência à casa de seus pais e aos irmãos. O seu calvário foi pequeno por que Deus ouviu a sua prece.

A sua ida para o céu no descanso eterno foi no dia 23 do corrente mês, quarta feira, às 9 horas, aos 83 anos e 7 meses, deixando entre nós um imenso vazio que só Deus pode recompor.



* 22 de setembro 1924

+ 23 de abril 2008


ORAÇÃO DO MISSIONÁRIO

Senhor Jesus,

Quero ser Missionário da Tua Messe, antes, porém, preciso me evangelizar.

Não posso levar a mensagem por imposição;

Quero aprender, enquanto realizo a Missão;

Não posso ter a pretensão de levar Deus onde Ele já se faz presente;

Quero ajudar os irmãos e irmãs a perceberem Sua presença em toda parte e em todos os povos;

Quero que o meu trabalho, na escuta e na solidariedade ajude os destinatários da Missão, a se tornarem sal da terra e luz do mundo.

Ajuda Senhor, a Tua Igreja: que ela descubra sempre mais, a importância e a necessidade de viver a Missão.

O Teu Espírito, que sopra onde quer, suscite caminhos novos, com modelos sempre mais adequados para o nosso tempo.

Amém.



Mari, 15 de março de 2009

Pe. Bosco

PAPAI

FRANCISCO JOSE DO NASCIMENTO

*13/06/1908 +10/01/1997



Sua vida foi marcada pela simplicidade:

Voltada para a casa, o trabalho e os compromissos da família;

Sua religião consistiu em repartir: nunca o vimos negar;

Sua doença foi silenciosa, paciente e acompanhada com amor e atenção;

Sua morte foi tão serena que não parecia verdade;

Seu exemplo permanecerá como lição para todos nos que o amamos e sentimos muito a sua falta;

Sua família sofreu, mas na confiança, sem desespero, por que a sua vida agora é eterna como a dos santos e santas de Deus.

Pe Bosco.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Pastoral X Doutor Vital.

A Pastoral Carcerária do nosso Estado teve um grande privilegio: Conviver e aprender com o Dr. Vital do Rego. Quando nomeado para a Secretaria de Administração Penitenciária, ouvi, sem conhecê-lo ainda, que a escolha para aquela pasta tinha sido a melhor e a mais importante. Logo após, comecei a ouvir as suas posições nos Meios de Comunicação. Logo fui identificando alguém que tinha uma mentalidade diferente para lidar com o sistema penal. Um fato inusitado: Logo que Dr. Vital começou a visitar os presídios, deixou o número de seu celular com os apenados. Lembro-me de uma pessoa que não acreditou e me pediu para confirmar se, de fato, aquele número era mesmo do secretário. Jamais alguém faria isso, só quem realmente se dispõe a acompanhar de perto o que acontece nas prisões. Ao fazer isso, pediu que lhe comunicassem o que acontecesse de irregular naquela casa.
Em uma das visitas, o Secretário Vital encontrou alguns apenados reclamando de maus tratos que foram identificados por ele. Imediatamente afastou a direção daquela unidade. Isso causou logo uma insatisfação, já que a tortura era muito comum, idéia jamais partilhada pelo Dr. Vital. Lamentavelmente ainda permanece em alguns a idéia de que a prisão é lugar de castigo e não de recuperação do ser humano que tem dívida com a sociedade.
Nos momentos chamados de rebelião, que para ele eram momentos de manifestar a resignação, é muito comum a tropa de choque invadir as prisões. Com Dr. Vital, ele era o comandante e nunca foi necessário um tiro para acabar uma manifestação. Ele tinha autoridade e, por isso, não era necessário o autoritarismo.
O chamado “pente fino” tinha outro nome: “operação de segurança”. Pente fino, dizia ele, “é para piolho.”
A Pastoral Carcerária acompanhou muito de perto aquele momento nas prisões. Ele sempre me dizia: “fique perto de mim.” É claro que Dr. Vital não necessitava da nossa presença. No seu pedido estava o desejo de valorizar a presença da igreja nas prisões.
Acompanhamos com ele o inicio de uma operação de segurança em um Presídio do estado, que foi imediatamente suspensa por ele, que disse: “O comandante aqui sou eu, retire as tropas.” Motivo: ao fazer a revista, alguns policiais estavam quebrando objetos de uso pessoal de alguns apenados.
Nós, da pastoral, somos um testemunho vivo de que é possível conciliar a disciplina com a humanização, pois pudemos experimentar na prática, com a presença de Dr. Vital na Secretaria de Administração penitenciária. Ele hoje está sendo elogiado inclusive por aqueles que inclusive foram os seus críticos pela sua coragem e ousadia. Quando alguém se lança na prática do bem, não deve ser apenas elogiado, mas o seu exemplo inspirador deve ser colocado em prática. Devemos ter a humildade para aprender com os bons exemplos. Dr. Vital deixou um grande legado, ninguém pode discordar com argumentos convincentes, sobretudo para a humanização do sistema penal.



pebosco





domingo, 14 de fevereiro de 2010

FELICIDADE

Ser feliz, em nossa sociedade é ser rico, ser elogiado, ter muito prestigio,  viver saciado... Jesus apresenta outro tipo de felicidade. No reino de Deus os FELIZES são os pobres, os despossuidos, os perseguidos; são exatamente aqueles que assumem o mesmo caminho de Jesus - Ele foi o Bem Aventurado por excelencia - e mais ninguem. É necessario andar com Ele na contra mão da história, renunciando ao poder, ao prestigio, ao saber, às manias de grandeza para viver na real e verdadeira felicidade.

CONFIANÇA

Em quem devemos depositar a nossa confiança? Existem dois caminhos: Deus e em si mesmo ou nos bens. O ser humano cada vez mais vai se conduzindo pelo material, o palpável é o que mais conta. Jeremias, o profeta vai classificar como maldito o ser humano que confia no humano, fazendo da carne o seu apoio. Por outro lado, o mesmo profeta classifica de bendido, quem coloca a sua confiança no Senhor e tem em Deus a sua esperança. O profeta usa uma imagem do campo muito bonita: Compara quem confia em Deus a uma árvore plantada perto da água - ela nunca sofrerá com o sol - e produzirá muitos frutos, ao manter uma folhagem sempre verde. Jeremias 17. É que Deus realmente é o alento fundamental para o ser humano e só Nele teremos  SEGURANÇA, PAZ, VIDA....
Como bem disse o salmista: O SENHOR É O MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ. Quem confia faz a experiencia; quem não confia, perece.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

PAO



A liturgia deste sabado descreve o relato da multiplicação ou partilha do pão. A primeira preocupação de Jesus é que comam e provoca os discipulos perguntando de que eles vão dispor. Falam de 7 pães. Como é conhecido o texto, todos comem e ainda sobre muito.
Podemos refletir que o pão é sempre para ser partido, comido, ele não tem outra função ou destinação. Quando o pão é guardado se estraga, apodrece.
A sobra lembra o desejo de Deus que não falte o pão para ninguem. Esta sobra tambem lembra a mesa da Eucaristia que alimenta a todos os fieis que dela se aproximarem. A fome no mundo não é ausencia de pão nem vontade de Deus mas o pão desviado de sua função. A morte de muitos pela desnutrição é fruto do pecado do egoismo.

CARNAVAL

Estamos em longo final de Semana de Carnaval, sabado 13 de fevereiro. O tempo deveria ser para a alegria e o descanso, mas, infelizmente, para muitas pessoas será ocasião também para o sofrimento: mortes, acidentes, violencia no transito, uso excessivo de drogas licitas e ilicitas, etc. Muitas outras pessoas estão em casa ou em momentos juntos de retiro e reflexão, já antecipando o tempo da quaresma. Lamentavelmente os cuidados com a vida nos dias de hoje deixam muito a desejar. As inumeras cenas de corpos assassinados, expostos pelo chão faz com que se perca a sencibilidade diante da vilencia e tudo acaba se tornando normal. O carnaval, como é um momentos em que muitos se expõem, pessoas más intencionadas aproveitam da situação para praticarem o mal em nome da festa.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

JESUS VIDA


Jesus é exatamente aquele que tem por missão devolver a vida aos sem vida, por mais que se deseje um Jesus desligado da realidade. Ele veio para todas as pessoas possam viver com dignidade.Quem está no palco de Jesus é um surdo mudo que vai ter a alegria de ouvir e falar: as duas funções mais importantes do ser humano. Se olharmos toda a ação de Jesus, ela se pauta por este caminho da promoção da vida do ser humano. Os detalhes da cura são gestos simbolicos: tocar os ouvidos e a língua, seguidos de uma palavra de ordem destinada a quem tem autoridade: "ÉFETA". O gesto maior é erguer a pessoa e tirar-lhe da impossibilidade de se relacionar. O povo reconhece que Jesus faz bem todas as coisas. Marcos 7,31-37

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

PASCOA

Em festa


 
Estamos em plena festa,
Na festa da vida e da luz,
Na noite de nossas trevas,
Ressurgiu Jesus.

A morte que ameaçava,
Causando muita dor,
Agora é do passado,
Vencida pelo amor.
Não tendo mais a morte,
A vida agora é eterna,
Vencido o inimigo,
Jesus é Rei, venceu, governa.



Só Deus é vencedor,
De tudo o que é mal,
É sua a vitória,
A luta é desigual.

De uma nobre missão,
A igreja é portadora,
Proclamar a vida plena
Da vida é defensora.

Cantamos aleluias,
Ao Pai nós elevamos,
Pela grande vitória,
Que hoje nós cantamos.
Ao Pai e ao Filho a Gloria,
Ao Espírito também,
Que nosso louvor se estenda,
Por todo o Sempre, Amém.







Pe.Bosco

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

ANO NOVO

Sugestões para o ano que iniciamos.

É impossível fazer algo pensando em tudo, por isso, começando este ano é bom elencar alguns itens que estejam sempre presentes em nosso dia-a-dia.

 
Veja a título de sugestão

1. DEUS
Voltar a nossa atençâo para Deus e a sua palavra, pois o verbo se fez carne para habitar em nosso meio e ser o Senhor de nossa vida. Devemos amá-lo de todo o nosso coração e com todo o nosso ser, o que implica em colocá-lo acima de tudo. Deus, em seu Filho Jesus deve ser o centro de nossas preocupações. Temos que conhecê-lo para seguir os seus passos. João Batista diz que Jesus está em nosso meio, mas ainda não é nosso conhecido.

 
COMO VOCÊ TEM COLOCADO DEUS EM SUA VIDA ?

AGRADECENDO, PEDINDO OU TENDO-O COMO CULPADO POR TUDO?

 
2. ORA ÇÃO
Não é possível pensar a nossa vida em Deus sem pensar a nossa vida de oração. Não podemos vencer as dificuldades e desafios por nossa própria conta. A oração deve ser sempre conduzida por dois momentos:
Em momentos especiais. São aqueles que dedicamos exclusivamente ao Pai do céu como momento individual ou comunitário como em nossas celebrações em seus respectivos horários.
O outro momento é aquele que nos faz colocar numa atitude permanente de oração: pelo nosso olhar, por nossas atitudes, nossos gestos, o nosso corpo... Em tudo o que somos, temos e fazemos podemos estar unidos a Deus em atitude de oração e adoração, louvando e agradecendo ao pai do Céu pelo seu espírito que nos mantem vivos.

 
COMO TEM SIDO SUA ORAÇÃO:
SILENCIO, MEDiTAÇÃO,CONTEMPLAÇÃO?
QUAL O SEU TEMPO PARA REZAR?


 
3. TEMPO
O ano novo é tempo de reorganizar a vida, a agenda com seus respectivos compromissos. É impossível fazer um trabalho, cumprir atividades sem pensar e direcionar o que deve ser feito, quando, onde e como desenvolver as atividades. Cada dia carrega consigo suas preocupações. Não podemos deixar para amanhã e acumular os serviços para ficarem para a ultima hora. Nunca digamos que não temos tempo. Deus dispôs para nós os dias e a hora. O tempo é o mesmo sempre. O que nos falta é organização.

COMO TEM SIDO ORGANIZADO O SEU TEMPO?
TEMPO É VIDA. VOCÊ TEM PERDIDO O SEU TEMPO?

4. SERVIÇO
O ser humano, por natureza, tende a acomodar-se se fechando no seu individualismo e egoísmo, por isso, temos manter um esforço para não deixar espaço para as nossas comodidades. O nosso espaço de tempo não é longo, por isso temos que aproveitar as oportunidades de vida e saúde que Deus nos oferece. Existem muitas pessoas mais precisadas do que nós que esperam e se alegram com a nossa chegada e nossa presença. Vamos estar a serviço. Servindo estaremos dando um sentido à nossa vida.

A NOSSA VIDA SÓ TEM SENTIDO QUANDO ESTÁ A SERVIÇO.

VOCÊ TEM VIDO SÓ PARA SI OU TEM SE PREOCUPADO COM OS OUTROS?

 
Pe, Bosco

PROCISSAO

PROCISSÃO DO ENCONTRO

 

Estamos celebrando hoje o encontro de Jesus com sua mãe em um contexto de muito sofrimento: da mãe por ver o seu Filho em situação deplorável sem nada poder fazer; do Filho que percebe a aflição de sua mãe sem que Ele tenha condições de amenizar o seu sofrimento.
Apesar do sofrimento podemos perceber a firmeza, a fé e a confiança. Maria vai até ao pé da cruz para acompanhar todo o sofrimento do Filho. O Filho, por sua vez, certamente encorajado pela presença da mãe continua firme até o fim para ser crucificado.

 
O que podemos aprender como lição?
Muitas vezes evitamos os encontros só por mero capricho, algo que não nos custaria nenhum sacrifício: uma festa, uma confraternização, encontros de formação, só pelo fato de não irmos com esta ou aquela pessoa. Devemos refazer os nossos conceitos, os nossos julgamentos para evitarmos os nossos desencontros que são muitos, enquanto Jesus e sua mãe estão encontrados diante de uma situação totalmente desencontrada e desconcertante.
Se alimentarmos os nossos desencontros nada chegará a ser realizado em favor dos outros.
Os desencontros entre esposos e esposas, pais e filhos, vizinhos, familiares próximos ou distantes, professores e alunos, patrões e empregados, ricos e pobres, médicos e pacientes, atendentes e atendidos, entre outros, só trará males que destruirão a vida da família.
Em todos os momentos, temos que buscar o encontro como alternativa para a promoção da paz e da vida e da dignidade. A presença de Maria na vida de Jesus e a presença de Jesus na vida de Maria, mesmo sem alternativas viáveis amenizou o sofrimento de ambos.
Todo desencontro gera malefícios e causa destruição. O encontro salva, evita atropelos e protege a vida. Ir ao encontro é uma atitude evangélica recomendada por Jesus quando o irmão peca, como também antes de fazer a oferta às vezes é necessário primeiro fazer com o irmão ou irmã um encontro reconciliador.
Aprendamos irmãos e irmãs, a evitar as distancias criar atalhos, construir pontes para que possamos nos aproximar, nos encontrar. Somos a comunidade dos batizados pela qual Jesus deu a sua vida, comunidade que deverá ser congregada sempre para a comunhão fraterna.
A coragem e o exemplo de Jesus e de Maria nos inspirem e nos conduzam no caminho da proximidade, amem.

 
Pe Bosco

VIGILIA

Prece a Jesus em Vigília antes da sua prisão.




Jesus, Filho de Deus e Salvador!
Nesta noite de vigília,
De agonia e de vitória,
De angustia e de trevas,
De suor e de sangue,
De medo e de confiança,
De Judas e dos soldados.
Unimo-nos à Tua angustia,
E à Tua força.
Só assim, podemos rezar:
Pelos condenados,
Torturados, assassinados,
Angustiados e crucificados;
Pelos pobres,
Excluídos,
Marginalizados,
Escravizados e
Descartados.
Para que nunca lhes falte:
A fé, a força e a crença;
Que nunca se deixem vencer,
Diante das sentenças justas ou injustas,
Nesta noite,
Nestes dias
E sempre, Amem.


Pe Bosco



IDOSOS

Cuidando das pessoas idosas.

 
Ao celebrar a missa das pessoas idosas na semana santa tive duas palavras ou preocupações para refletir com elas e acho importante partilhar com as demais estas mesmas questões para podermos na convivência com os nossos familiares ou vizinhos podermos orientá-los na fase da velhice e da doença.

 
Sentem-se culpadas pelo passado.

Na medida em que os anos vão passando, as pessoas idosas não lembram o passado recente e, por isso, se fixam no passado remoto quando, muitas vezes começam a sofrer lembrando os erros do passado vivendo quase sempre uma pressão psicológica muito grande. Isso acontece também por causa da fragilidade da idade e da falta de perspectivas em relação ao futuro.
Devemos ajudar as pessoas nessa fase a se reconciliarem consigo e com o seu passado, mostrando-lhes que Deus salva a pessoa pecadora, esquecendo o seu pecado. Pelo arrependimento e pela confissão o pecado já não mais existe, pois Deus não despreza o coração arrependido. Salmo 50.


Sentem-se inúteis

Na historia das pessoas idosas está um passado muito ativo. Nos tempos idos, muitas vezes no campo ou mesmo na cidade, vivendo do trabalho no campo, havia uma vida muito sobrecarregada de atividades.
Na fase da doença e do cansaço, já não conseguem mais manter o tempo ocupado e isso gera uma angustia grande e uma sensação de inutilidade. Muitas pessoas nessa fase se lamentam e sofrem muito. É o caso dos que se aposentam e depois ficam na ociosidade, passando por muitos sofrimentos.

Como tratar esta situação?

Dizer a estas pessoas que elas são responsáveis por uma grande missão: rezar. Já que elas dispõem do tempo todos poderão cumprir uma nobre missão que é de toda a igreja e de todos os féis, mas que nem sempre se colocam nesta atitude de oração por causa das atividades e do tempo. Assim poderemos dar um sentido, uma motivação e uma ocupação também aos nossos idosos e idosas. Assim poderão também se sentir em comunhão com toda a igreja que reza.
Dizer-lhes também que já trabalharam e caminharam muito e que agora, são os outros que devem cumprir também suas responsabilidades e seus compromissos. Para tudo há seu tempo como nos diz o santo livro da bíblia.







Pe.Bosco

QAURESMA

Quaresma
A quaresma nos oferece a oportunidade de repensar a nossa relação com Deus através da oração; a nossa relação com o próximo através da caridade; a nossa relação consigo mesmo através do jejum; a nossa relação com o mundo através da campanha da fraternidade que sempre nos apresenta aspectos preocupantes de nossa realidade atual.
Eis, pois, uma modesta colaboração para pensarmos e aprofundarmos essa relação:


 
Relação com Deus
O ser humano seja de sua vontade ou não é imagem e semelhança de Deus e sem Ele não sobrevive por conta própria. Mesmo negando a existência de Deus como alguns preferem, é em seu sopro vital, que o ser humano respira. Por tudo isso, a nossa relação com Ele seja consciente ou não, aceita na fé ou rejeitada pela razão, é uma relação que prescinde de cada ser, pois sem o Deus que é a própria vida, não podemos em hipótese alguma sobreviver.
O que então nos resta é tomar consciência sobre a relação que Deus estabelece conosco: ela é fruto de sua aliança com a humanidade, aquele acordo que da parte de Deus jamais será quebrado, até que a nossa vida se realize eternamente Nele. Devemos, pois estabelecer as metas de nossa união com Ele, tanto nos momentos especiais que podemos organizar como também não esquecer que a cada respiro que damos Deus está mergulhado em nós, pois ele é o próprio ar que nos enche de vida. Por isso, temos que ser eternamente gratos a Deus. Já que somos o barro na mão do oleiro, com todas as franquezas que podemos imaginar, é Deus que nos move. Enquanto Deus é o totalmente outro, é ao mesmo tempo inteiramente presente. É por não se afastar em nenhum momento de nós que nos concede a vida. Se não nos afastarmos Dele viveremos eternamente em sua luz.


 
Relação com o Próximo
Deus nos criou para sermos uma família. Na criação o Gênesis diz: “Não é bom que o homem esteja só”. Não se trata simplesmente de uma relação matrimonial, mas familiar e fraternal.
O nosso grande desafio e maior pecado é o individualismo que gera e conduz ao egoísmo. Preferimos o estar a sós, não por vocação contemplativa, mas por não nos colocarmos à disposição do outro e, em contrapartida, não colocarmos também “os nossos” bens, a serviço dos demais. Fomos criados um para o outro no sentido de construirmos paz e vida fraterna, mas, muitas vezes, somos incapazes de vencer o individualismo. Quantas vezes tentamos salvar a nossa vida destruindo a dos outros. Por trás das grandes guerras e daquelas que já não são mais noticiadas estão exatamente os interesses das etnias e dos bens. A relação com o próximo não é necessariamente com o mais próximo, mas com aquele que se aproxima ou o do qual me torno próximo.


Relação Comigo mesmo
Somos chamados constantemente a analisar a nossa vida com suas respectivas ações. Nenhuma pessoa será capaz de se relacionar com os outros se não for capaz de viver bem consigo, ou, como diz o mandamento: “amar aos outros como a si mesmo”. Vamos aprender a conviver com os nossos limites, buscando mudar a que está ao nosso alcance a, ao mesmo tempo na paciência, diante daquilo que faz parte da nossa realidade mais pessoal e profunda, no mais profundo do seu coração que é onde acontece o mistério de Deus na vida do ser humano. Muitas vezes a nossa preocupação está naquilo que os outros pensam ou dizem sobre nós quando a nossa preocupação deve ser aquela processada na nossa consciência que é a norma maior do nosso ser e no nosso interior. Portanto, vamos nos aceitar da maneira que somos com todas as características que temos.

Relação com o Cosmos e com todos os seres
O mundo está ai com todas as características da presença de Deus. A nossa vida tem a ver com todos os elementos da criação e a criação tem a ver com os elementos de nossa vida. A natureza é o grande sinal da vida e, por conseguinte, a nossa vida depende da vida da natureza: se a respeitamos ela nos preservará. Devemos cuidar com todo carinho desse conjunto maravilhoso da natureza sem colocar em segundo plano o ser humano. Hoje muitas vezes matar a pessoa humana é crime menor do que qualquer ofensa aos animais: uma tartaruga, um papagaio, ou outro animal qualquer tem mais valor e mais importância do que uma criatura. É claro que não pode ser assim. Em nossa relação com o meio ambiente vamos colocar a pessoa como a mais importante na obra da criação: imagem e semelhança daquele que tudo criou vendo que tudo o que havia criado era muito bom.

Pe Bosco



MAMAE

Hoje ouvi a Tv Aparecida que transmite a Missa da Basílica. Veio uma saudade imensa de Cacimba de Dentro, de quando lá estava ou chegava e encontrava mamãe diante da televisão participando da missa: Rezava, cantava e acompanhava os gestos todos da celebração. Realmente são as atitudes observdas que marcam a vida da gente; só assim é que podemos comunicar algo mais profundo para a vida da outra pessoa. sem palavras e sem interpelações podemos deixar em evidencia os nossos gestos. Assim fez mamae para mim, eu que muitas vezes celebrava a missa, guardei os seus gestos cheios de fé diante da Tv como se fosse ao vivo.

VITAL

Participei, no dia 8 de fevereiro, segunda feira, na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, em Campina Grande, da Missa de 7º Dia de Dr Vital do Rego. Dom Jaime presidiu a celebração. Muitas pessoas estavam presentes. A liturgia da missa estava devidamente organizada  em um material bonito com uma foto do tribuno. A familia, é claro, muito emocionada na celebração. No momento final, o seu filho Vital fez uma bonita homenagem terminando com uma palavra que resume toda a tragetória de Antonio Vital: "Vital: único e para sempre." A lembrancinha da Missa, entregue a todos: Uma fotografia que comunica toda a simpatia, própria de Dr. Vital do Rego.

domingo, 7 de fevereiro de 2010

NOVENA

Nas Novenas de padroeiros e padroeiras, muitas vezes se convida o padre, por isso, quase sempre se quer a missa. Muitas vezes é o padre que quer celebrar a eucaristia. Deve-se fazer uma escolha: Celebrar só a novena  que termina com a Bênção do Santissimo. Normalmente a Missa já contempla tudo e não mais seria necessaria a Bênção, a não ser nos casos recomendados pela Liturgia: Corpo de Cristo E Ceia Pascal. Sem a sequencia da Missa, fica mais flexivel o roteiro da Novena que pode ter este ou outro esquema.

  1. Iniciar com acolhida, canto e procissão de entrada;
  2. Saudação do Presidente;
  3. Ato Penitencial;
  4. Mistério do Terço com as diversas intenções;
  5. Louvor e Oração: Coleta.
  6. Liturgia da Palavra com suas respectivas leituras;
  7. Homilia;
  8. Ladainha;
  9. Ofertas;
  10. Distribuição da comunhão e oração;
  11. Benção do santissimo Sacramento;

VOCAÇÂO

Deus não depende de nós mas necessita da nossa colaboração. Somos agentes de transformação ou de destruição deste mundo. Quando nós, muitas vezes, em nossa auto suficiencia, pensamos que não necessitamos de ninguem, sentimos que Deus pede a nossa parte, Ele que não necessitaria de nós para nada. No livro do profeta Isaias, capitulo 6, 1 ss, encontramos esta expressão: Quem enviarei eu? Quem irá por nós? Diz o Senhor. O profeta responde: Eis-me aqui, envia-me. Esta disponibilidade é muito importante e elea deve ser mais interior que é mais livre, do que ser simplesmente exterior. Deus conta com você para tornar melhor a obra de suas mãos.

PESCA

Avancem para águas mais profundas, diz Jesus a seus discipulos. Lucas 5,11 ss. Eles tinha passado uma noite na pesca sem sucesso algum e lavavam as redes na praia para se recolherem.
Em primeiro lugar Jesus se utiliza da barca para pregar a palavra, ficando um pouco afastado da terra;
Em segundo lugar, após sua fala, pede que avancem para as aguas mais profundas para que possam lançar as redes, o que acontece só por obediencia `a sua palavra. Pedro, o experiente pesacador é claro: Já trabalhamos a noite inteira e nada aconteceu. Realmente Jesus não estava presente. Só com Ele presente poderemos ter sucesso. Qaundo lançam a rede ficam surpresos pela tamanha quantidade de peixes que precisam do apoio dos demais para conseguirem retirar os peixes. Como todo sinal apontam para uma realidade maior do que ele, Jesus tem algo mais importante para dizer: A PARTIR DE AGORA VOCES SERÃO PESCADORES DE HOMENS. Pescar o peixe significa matá-lo, pescar gente significa devolver-lhe a vida. Partindo da pesca, Jesus mostra que é possivel fazer a missão. Uma reação de confiança: Eles deixaram tudo e seguiram a Jesus. Algumas lições: Temos que ir adiante; temos que obedecer; temos que atender e seguir o Senhor.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

SAO SEBASTIAO

Nos dias 29 de janeiro a 6 de fevereiro de 2010, realizou-se mais uma Novena de São Sebastião, em Araçagi, momento em que a Paroquia celebra 15 anos de sua criação no dia 20 de fevereiro do corrente mês.
A novena,  teve a sua abertura com uma bonita carreata seguindo a imagem de São Sebastião como tambem com muitas motos. Em seguida procedemos à celebração da Santa em Missa. A partir dai, todas as noites tivemos a realização da novena presidida por um padre e terminando com a bênção do Santissimo Sacramento. A matriz esteve sempre cheia em todas as noites. Cada grupos que ficou com a sua tarefa procurou desempenhá-la sem maiores problemas. Para mim foi a primeiro experiencia e eu tinha necessidade de observar a maneira e o costume da comunidade para poder melhor colaborar no ano seguinte. Algumas dificuldades: falta de um roteiro elaborado, tipo livrinho para ajudar melhor na condução da novena; a mobilidade da data; a ornamentação sem rotatividade; questões que poderão ser trabalhadas melhor na proxima novena.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

SAGRADO CORAÇAO

Na Primeira Sexta Feira do mês, a igreja celebra a devoção do Sagrado Coração de Jesus. O que significa esta devoção? Significa que não vamos olhar a Deus a partir do castigo e daquele que julga mas a partir do seu coração. As palavras de Jesus dentro deste tema: "Aprendam de mim porque sou manso e humilde de coração",
sem de fundamental importancia. O coração de Deus manifestado em Jesus é o coração que ama, que acolhe, que se compadece, que tem misericordia. O que é Misericordia? É o coração de Deus se compadecendo da miséria humana. Este é o nosso Deus. Temos que trabalhar esta nova concepção de um Deus que se comove, que ouve, que vê o sofrimento e se aproxima para libertar o seu povo, na ótica do Livro do Exodo. Jamis poderemos encarar a Deus pelo castigo e pela vingança.

JOAO BATISTA

Conhecido por todos apenas pelas festa juninas, João Batista é uma grande figura bíblica. Nasceu por graça de Deus, já que Isabel e Zacarias não podiam mais gerar filhos. João teve a graça de ser o precursor, aquele que prepara os caminhos do Senhor. É a voz que grita no deserto, prega a conversão e um batismo de penitência. É interessante o que relata o texto: Era odiado por Herodiades mas Herodes tinha medo de João,tinha-o como justo e santo e o protegia. Gostava de ouvi-lo mesmo ficando confuso; Herodes fica muito triste quando tem que cumprir a palavra dada à moça que dançou em seu banquete. João é a figura do profeta que perde a vida por causa da sua coerencia. O banquete de Herodes é causa de morte para o profeta.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

MISSAO

-Em Marcos 6,7-13, Jesus CHAMA e ENVIA que são exatamente os dois verbos mais importantes do tema em pauta. As duas palavras já nos dão a idéia de que a missão não nos pertence: Não podemos fazê-la se Deus não nos convocar e não nos enviar. Outro dado significativo é que o envio é feito por dupla, significando que a missão é comunitária e um vai sendo testemunha para o outro. Ao contrário do que fazemos, Jesus manda seguir sem quase nada: Apenas um cajado e uma sandália nos pés por conta das estradas para protegê-los e apenas uma túnica.
A recomendação para não ficar andando muito mas permanecer na casa em que entrar nos dá a idéia de evangelizar a familia através da convivência. Quando não acolhidos devem sacudir a poeira das sandálias. Vejam a coerencia de Jesus quando havia dito: Quem vos recebe, a mim recebe.
O que pregavam? A penitência;  O que faziam? Ungiam os doentes com óleo e expulsavam demônios. Estamos habituados a pensar o demônio como ser pessoal. No evangelho ele, o demonio representa todos os males e opressões sobre o povo, por isso DEMONIOS.
Vejam quantos elementos aqui podemos aprofundar neste texto em torno da missão que não é dos doze mas de toda pessoa batizada.

JESUS

Jesus foi rejeitado em sua própria terra. João Evangelista, já no prólogo do evangelho, assegura que ELE VEIO PARA OS SEUS MAS NÃO FOI RECEBIDO POR ELES. Ao chegar em sua pátria, na sinagoga, lugar em que era lida a escritura, ficaram questionando a sua origem e a sua familia: ninguem sabe valorizar a prata de casa.
A consequencia desse comportamento: a comunidade local não foi contemplada pois ali Jesus não fez nenhum milagre, já que o milagre de Jesus supõe sempre a fé, a não ser, impor as mãos em alguns enfermos. Causava admiração em Jesus a desconfiança deles. A experiencia da rejeição dos de casa é um fato e, por isso, muita coisa positiva deixa de acontecer em nosso meio. O nosso preconceito é grande e cego, incapaz de enxergar o que de importante existe nas pessoas humildes mas capazes de fazer bonitas ações.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

SUPERAR OBSTÁCULOS


01. Para longos desertos, A PACIENCIA; Mateus 4,1-11;



02. Para longos caminhos, A RESISTENCIA; 1 Reis 19.



03. Para momentos confusos, O DISCERNIMENTO; 1 Reis 3,5-12.



04. Para tempos áridos, A ORAÇÃO; João 17; Mateus 6,5-11.



05. Para qualquer tempo , A GRATIDÃO; Lucas 17,11 – 19.



06. Para tempos dispersos, O RECOLHIMENTO; Mateus 26,36-46.



07. Para tempos de insegurança, A SERENIDADE; Marcos 6,45-52



08. Para tempos férteis, A SEMEADURA; Mateus 13,1-10.



09. Para tempos de medo, A CORAGEM; Mateus 10,26-33.



10. Para tempos tristes, A ALEGRIA; Lucas 2,8-20; Lucas 10,17



11. Para os desencantos, A MISSÃO; Mateus 10,5-15.



12. Para as incompreensões, A CARIDADE; 1coríntios 13.



13. Em todos os tempos, A PAZ; JOÃO 20,19-23.






CRIADOS PARA VIVER:MORREMOS PARA A VIDA


 Reclamamos da vida por coisas muito pequenas como se fossem graves situações;

 A mais difícil situação do ser humano é perceber o limite da idade e da doença:

Não mais poder sair de casa;

Morar só sem quase poder se mobilizar;

Pedir aos netos para acompanha-lo numa celebração e ser negado;

Ouvir reclamações por canta da audição;

Não ter mais horizonte do futuro (Estou só aguardando a hora de Deus, quando Ele me chamar);

 Somos Imagem e Semelhança de Deus. Implica em sermos diferentes dos outros animais. Sendo imagem dele, não fomos criados para depois ficarmos simplesmente jogados neste chão.

 Ele nos criou para Ele. Não é possível estar como Ele face a face sem a morte. Até o grão de trigo e outros grãos precisam morrer para produzir novos grãos, isto é, vida só com morte.

 O momento da morte pode ser a hora da salvação. Assim aconteceu com o bom ladrão na cruz.

 A respeito do questionamento do desconhecido; Já temos o controle sobre muitas situações. Não conhecer sobre o futuro é experimentar-se como criatura limitada. É o momento que foge inteiramente ao nosso controle pois só Deus pode ter o controlo de tudo.

 Eu sou a Ressurreição e a vida.Aquele que crê em mim ainda que esteja morto viverá.

CARIDADE

A liturgia desta semana nos falava sobre tres virtudes cristãs: FE, ESPERANÇA E CARIDADE. As tres são necessárias mas só a última é a mais importante. É o mesmo que diz São Tiago: A FÈ SEM AS OBRAS É MORTA.As demais passam e a caridade é a que permanece. Caridade normalmente é confundida com ESMOLA, doação daquilo que sobra. A caridade, ao contrário, não é doar mas dar-se a si mesmo. A Caridade biblica é o outro nome atribuido a DEUS. Além disso, a caridade parece ser um sentimento profundo que conduz as nossas ações. Paulo diz que as ações sem ela para nada servem, até mesmo morrer, queimar o corpo, sem a caridade é perder-se sem sentido algum.

PERDOAR

Na vida, o ser humano deve se sentir pronto para tudo. A vida, no ditado popular É UMA CAIXA DE SURPRESA. Querendo ou não, nos deparamos com as insatisfações, as ofensas, as injustiças, as maldades... o que fazer? Usar a mesma moeda? É isso que é feito, por isso, a violencia tem uma sequencia interminável. Assim coloca-se em prática a Lei de Talião, não adotada pelo mestre Jesus. Alguém poderá ser mais ofendido do que Ele? Mesmo assim se deixou levar, silenciosamente, ao Calvário. Ele mostrou que a Lei do perdão é a mais forte de todas, que nada poderá vencê-la. Quem assim proceder, perto do mestre estará e a Ele definitivamente se unirá.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

VITAL DO REGO

Dois de fevereiro, dia dedicado a Nossa Senhora, no Hospital em Recife, parte para a casa do PAI, Vital do Rego. Tive a oportunidade de conviver de perto com ele quando Secretario de Cidadania. Antes ele era para mim apenas um nome. Depois, tornou-se um grande amigo. Depois de Secretario continuou o nosso contato e acompanhei muito a sua vida, os seus problemas, participei da sua intimidade quando algumas vezes fui até a sua casa em Campina Grande. Muitas vezes ele veio ao meu enccontro em Mari e acompanhou alguns momentos da vida paroquial onde eu estava presente. Aprendi a gostar dele e admira-lo. Com ele, a pastoral carceraria aprendeu muito. Ele mantinha uma radical postura a favor da humanização dos presidios mas não foi ajudado na sua meta, a mais acertada. Para o sistema dá certo, realmente não existe outra alternativa. Ele, como um grande humanista, sabia disso.
Brincando, sempre dizia que tinha muito medo de mim, mas sempre me chamava de meu oráculo. Muita coisa será dita a respeito dele. Com o seu jeito sincero, teimoso, altamente inteligente e capaz, um grande tribuno, sem dúvida alguma deixou um imenso legado para o nosso estado e para o nosso país. Quem com ele conviveu guardou dele algo que jamais esquecerá. Isso é o mais importante da vida: ao partir a pessoa deixa o seu testemunho que continua presente e influenciando a vida e historia dos que ficam.
Que o grande VITAL, agora ainda maior, por estar em Deus, a quem ele depositava a sua confiança, descanse em paz.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

SOFRIMENTO

O capitulo mais dificil da vida humana é encarar os  sofrimentos. Surgem muitas perguntas sem respostas e que continuarão abertas. A pergunta que está mais presente é porque Deus permitiu que tal situação acontecesse. É que sempre pensamos o pior para Deus. Em primeiro lugar, Deus é o Deus da vida e não do sofrimento. O sofrimento está inerente à nossa vida. O que acontece? Muitas vezes nós o antecipamos com as nossas atitudes auto destruidoras, suicidas. Sabemos dos maleficios daqueles gestos mas não imaginamos que eles de fato podem acontecer. Só para ser preciso: O cigarro, por exemplo, é amplamente divulgado como causador de muitas doenças, no entanto, continua tranquilamnete sendo usado até por profisionais da saude nas portas dos hospitais. O mesmo diga-se com a bebida. Mais cedo ou mais tarde, teremos o sofrimento como consequencia dos habitos adotados conscientemente. Como depois podemos dizer que Deus permitiu?
Na realidade, SOMOS A CONSEQUENCIA DAS NOSSAS ESCOLHAS.

CAMINHO

A quem iremos? Esta pergunta está no evangelho e foi feita por Pedro a Jesus, depois de um momento de crise, quando Jesus havia pertado se os discipulos tambem gostariam de ir embora. Fugir Dele, no momento da crise como estava fazendo o povo é perder-se e desorientar-se ainda mais. A pergunta é a mesma para nós hoje. Nós não temos para onde ir. Só Só Nele nós nos sentiremos seguros e encontraremos VIDA, SEGURANÇA, PAZ. Jesus é o proprio Deus e, por isso, é a plena revelação do Pai. Nós fomos criados por Deus para Ele e só Nele teremos a vida.

COMPROMISSO

Na vida cristã ainda persiste a ideia da falta de compromisso que provem do nosso batismo. Como aconteceu para Jesus, o batismo foi o marco inaugural de sua missão, assim tambem para nós. Na comunidade nós somos membros do corpo de Cristo. No corpo cada membro tem a sua função para que o corpo seja perfeito.
Assim deveria ser entre nós, mas a ausencia e a  indiferença ainda são muito grandes. A comunidade cristã não passaria por tantas  dificuldades se houvesse uma consciencia coletiva co responsavel. Cada pessoa é chamada por Deus para realizar algo em sua vida a favor da sua comunidade.