Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de julho de 2015

CRESCIMENTO DA VIOLENCIA


 
A violência é um dos mais graves comportamentos da vida do ser humano em todos os tempos e em todas as culturas. Quando o ser humano é convidado na lei de Javé a não matar é, exatamente por se tratar de uma grande ofensa ao Senhor e a si mesmo.
 O mandamento “não matarás” é radicalmente assumido por Jesus na nova aliança quando o mesmo lembra que será punido no tribunal todo aquela ou aquela que fizer qualquer ofensa contra  o seu irmão até mesmo chamá-lo de louco sinalizando, assim, que nenhuma pessoa tem o direito de desrespeitar o outro, pois no outro, que é Imago Dei, imagem e semelhança de Deus, está o próprio Deus. Assim, toda ofensa feita ao outro é feita ao próprio Deus. Também Jesus nos assegurou isso: Tudo o que vocês fizerem aos outros é a mim que vocês estão fazendo.
Hoje, na verdade, estes princípios foram esquecidos ou talvez não aprendidos, ou se aprendidos, não levados em conta.
É verdade que a violência sempre foi uma constante em toda historia da humanidade, mas não com tanto frequência como hoje se percebe nos meios de comunicação. Como se costuma dizer que em determinados fins de semana se torcer um jornal o sangue escorre.
Enquanto o meio de comunicação informa a pratica de crimes, ao mesmo tempo ele ensina aquela mesma pratica e a espiral da violência cada vez mais cresce.
Quais as causas de tanta violência?
Praticamente nos meios policiais se tem adotado uma só: a droga e o acerto de contas. Esta leitura pode ser significativa, mas não pode ser única. É muito simplório identificar todas as práticas de violência com uma única visão. A verdade, pelo que se pode perceber é que a violência tem motivações muito diversas e profundas.
Temos a desvalorização da vida desde a sua concepção até à morte; temos uma cultura de morte com o extermínio dos pobres, negros, índios, moradores de rua, etc. entre estes, temos os que passam pelo sistema prisional que continuam sendo assassinados em grande numero. Sobre eles e sobre outros também não existem estatísticas e nem investigação seria para se identificar os culpados. Assim, uma das grandes causas da violência não deixa de ser a impunidade que é predominante em nossos estados.
 É de fácil compreensão, mas não o é facilmente admissível que toda violência vai gerar violência, pois viveremos em vingança sobre vingança. O antídoto da violência é a não violência.
O estado tem o papel de combater, fazer a prevenção educando para a paz. Quando o estado combate, age com a mesma violência que se torna mais grave por ser uma violência institucional.
Na verdade temos um grande desafio e uma corresponsabilidade que é de todos nós. Somos todos também culpados pelo que acontece, pois os adultos, pais, educadores e formadores de opinião ainda  formamos para uma postura de violenta e agressiva.
Temos muito caminho a percorrer, mas não podemos perder a esperança até porque temos muitos sinais de esperança e muitas pessoas que lutam pela paz e por um mundo sem guerras e sem mortes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário