Pesquisar este blog

sábado, 11 de setembro de 2010

Presídio de Cajazeiras.

Na minha ultima participação neste jornal, fiz referencia à situação do presídio de Cajazeiras. Felizmente, estava desinformado. Depois de longo tempo de sofrimento e castigo para os presos, o Estado consegue inaugurar o presídio regional. Veja: No site patosonline.com, nesta data (24/08/2010) anuncia a transferência dos 186 presos para a nova unidade prisional.
Por varias vezes fiz referencia a Cajazeiras pelo fato de ter passado por lá e contatar uma gravíssima situação.
Veja o que diz o site patosonline.com no ano próximo passado. A denúncia revela a real situação vivida que se arrastou por muito tempo.
“Agentes penitenciários são acusados de maus tratos na cadeia de Cajazeiras
Mais uma grave denuncia tem mudado a rotina da cadeia publica de Cajazeiras, alem da superlotação, onde em um espaço que acomodaria 60 apenados, estão cerca de 200 presos, familiares dos apenados denunciaram a Associação dos Familiares dos apenados do Estado da Paraíba, que os presos estão sendo vitimas de maus tratos, tanto pelos agentes penitenciários, como pela direção.
Segundo a denúncia os agentes ao entregar a comida, estão jogando no chão, pisoteando e depois entregando aos presos para que eles possam se alimentar.
O presidente da Associação dos Familiares dos apenados do Estado da Paraíba, pastor Silva Neto, afirmou que vai levar a denuncia a Secretaria de Cidadania e Administração Penitenciária, coronel Maurício Souza de Lima para que seja apurado e os culpados sejam punidos. Não admitimos que quem já está sendo punido pelos erros praticados, possa ser mau tratado, humilhado e espancado, isso é inadmissível, Frisou.
Pastor Silva Neto, afirmou ainda que os apenados estão em situação desumana, a cadeia superlotada e a população presidiária reclama das péssimas condições da cadeia publica de Cajazeiras.
A denuncia dos familiares dos apenados de Cajazeiras, está sendo levada ao Conselho Nacional de Direitos Humanos, como forma de pedir a agilidade na entrega do novo presídio de Cajazeiras, que está a mais de 7 anos inacabado, causando transtorno a população carcerária”.
No site está uma fotografia que você pode visualizar a situação das nossas prisões, sempre superlotadas. Elas manifestam a realidade de um casamento que ainda não deu certo entre Estado, Justiça, Ministério Público, Defensoria Publica, etc. Até que me provem o contrario, não há interesse de desafogar o sistema. Os casos se repetem a respeito de presos que cumprem a pena alem da pena por falta de atenção de que tem a responsabilidade de fazer a lei acontecer. A injustiça é visível por demais para os pobres.
Pebosco

Nenhum comentário:

Postar um comentário