Pesquisar este blog

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Na vida política.


Temos acompanhado duas grandes batalhas ridículas: na câmara federal e no senado. Realmente uma grande ação de nossos parlamentares em vista do aumento do salário mínimo: tão mínimo que não aumenta. Para lhes ser sincero, sem ser contra ninguém, mas tenho vergonha quando acompanho estas situações que nós chamamos de “palhaçada,” com todo respeito aos palhaços que ganham honestamente com a sua profissão.
Quanta conversa inútil com discursos vazios para nós outros. Certamente os nossos parlamentares não ficariam discutindo até a meia noite, sem ganharem o extra-ordinário.
A imprensa noticiou que o tiririca a quem não tenho nada contra nem a favor e em quem não votaria, apesar de São Paulo, que é preconceituoso com o nordeste, ter votado nele como seu representante, teria votado errado o voto sobre o salário, não acertando na opção de seu partido. Em tempo, o mesmo agora faz parte de uma comissão sobre educação. Vejam manchete:
“Depois de submetido a um teste para provar à Justiça Eleitoral que não era analfabeto, o deputado, cantor, compositor e humorista Francisco Everardo Oliveira Silva - o Tiririca - foi indicado, nesta sexta-feira, titular da Comissão de Educação e Cultura da Câmara”. Esta noticia foi divulgada no site: http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,educadoreslamentam-escolha-de-tiririca-para-comissao-na-camara-,684701,0.htm

Os nossos políticos, em sua maioria devem pensar que o povo brasileiro é totalmente sem percepção e, por ser analfabeto, não sabe compreender e interpretar os acontecimentos. Esta escolha, com todo respeito ao deputado, só pode ser uma piada de mau gosto. É para ridicularizar com a educação.
Sinceramente, com todo respeito às nossas instituições, mas a imagem que fica desse cenário político brasileiro é esta: pessoas brincando de fazer política, desocupadas, abastadas, com os melhores salários, discutindo um aumento que já se sabe não poder ser dado, para os que realmente trabalham. Realmente vivemos em vários brasis: a dos que recebem quando deputados, senadores, governadores, com todas as regalias e privilégios e, por ultimo, as pensões vitalícias. Realmente na política só existem as artimanhas das benesses e facilidades, em detrimento do sacrifício dos trabalhadores e das trabalhadoras que ainda são discriminadas no trabalho e no salário em relação aos homens.
O povo deveria entender o motivo pelo qual existe uma tremenda briga pelo poder. Os cordeiros vestidos de lobos aparecem com tanta humildade e tanta subserviência que causa pena, mas, na verdade, é tudo mentira. Na verdade, estão buscando exclusivamente a própria fortuna e montando o próprio patrimônio.
Uma pergunta oportuna: Por qual motivo as fontes financeiras são diferentes?
Para aumentar um pouquinho mais o salário mínimo para quem é obrigado a trabalhar o mês inteiro, o dinheiro não é suficiente. Para pagar a um político que vive ser ter o que fazer cercado de assessores viajando para lá e para cá não falta o dinheiro. Precisamos descobrir qual é a matematica utilizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário