Pesquisar este blog

sábado, 10 de março de 2012

Dia internacional da Mulher


No dia 8 de março, o mundo lembrou a presença e atuação das mulheres. Um dia para relembrar as conquistas, frutos de uma luta travada para o crescimento da nossa sociedade.  Ao mesmo tempo, trata-se, pois, de uma data para ter presente os desafios que se encontram diante de nós em relação a todas as mulheres.
Vale salientar que a pessoa humana foi criada em condições de igualdade para que não houvesse discriminação e desigualdade, mas respeito e fraternidade entre todas e todos.
Lamentavelmente se desenvolveu uma cultura machista que ainda hoje em muitas partes do mundo mantem a mulher em condição de total desigualdade e indiferença, sobretudo em relação às famílias pobres.
Os fatos nos lembram de que as mulheres ainda ganham um salario inferior ao salario dos homens, apesar de trabalharem muito mais pelo fato de acumularem os serviços de casa com os serviços externos. Em casa a mulher ainda assume sozinha a responsabilidade de cuidar e educar filhos, sem muitas vezes contarem com a presença e colaboração efetivas dos esposos.
Um agravante na vida de nossas famílias está relacionado com a violência. Por incrível que pareça, um grande número de mulheres é tratada com violência em casa sem que se tenha conhecimento. O medo, a insegurança, a falta de perspectivas, entre outros fatores, fazem com que a mulher fique submissa a determinadas situações de sofrimento. O amor aos filhos, muitas vezes é um componente determinante para que isso se sedimente na vida de uma mulher.
Em nosso estado, se tem convivido com uma grave situação: o numero de mulheres assassinadas tem crescido muito, enquanto cresce de forma assustadora o numero de mulheres presas.
As prisões femininas, como se trata de um fenômeno novo, as mesmas vivem situações até piores do que nas prisões masculinas, no seguinte sentido: quando se constrói uma unidade nova para os homens, porque aquela já não reunia condições para ali se conviver, acaba ficando como espaço destinado para as mulheres. Exemplo desta natureza é o presidio de Patos que sempre teve uma péssima estrutura que abrigava presos provisórios e condenados e que hoje está ocupado pelo semiaberto e pelas mulheres, salvo engano.
Um dia dedicado às mulheres, além do dia das mães é para lembrar a presença da mulher que jamais poderá ser esquecida no seio da família. Com a sua ausência a casa não é a mesma. Sem ela o mundo seria muito mais desumano. Ela é para os seus filhos  o que diz Charles Chaplin:
“Preciso de Alguém Que me olhe nos olhos quando falo;
Que ouça as minhas tristezas e neuroses com paciência;
E, ainda que não compreenda, respeite os meus sentimentos;
Preciso de alguém, que venha brigar ao meu lado sem precisar ser convocado.”
O mundo não pode ser dos mais esperto e muito menos só dos homens mas de todas as pessoas humanas pois por natureza e convicção as mulheres foram mais privilegias com sentimentos de solidariedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário