Pesquisar este blog

domingo, 21 de março de 2010

PECADO

A cena da mulher adultera é o que de mais detestável acontece naquela sociedade machista e legalista: ela deveria ser apedrejada em praça pública.
Levada até Jesus, o objetivo era perceber de que lada ele estava. Será que vai defender a lei de Moisés ou vai ser contra? O que se esperava era uma decisão de Jesus para assim terem argumentos ou a favor ou contra ele. O que não esperavam era que fossem colocados como juízes do fato. "quem não tiver pecado que atire a primeira pedra." O que eles estavam fazendo é o que todos também fazemos. A nossa sociedade é mestra para julgar e condenar. Enquanto fazemos isso passamos por bons. Quando Jesus convida-os a olharem para si, chegam à conclusão que não podem matar por causa do pecado quando são também pecadores. Todos se retiram, ficando apenas a mulher diante de Jesus. Pergunta Jesus sobre eles: "Onde estão ninguém te condenou"? "Eu também não te condeno." Como a dizer que só ele poderia condená-la, ele que não tem pecado. A mulher pode seguir e a partir daquele momento não mais pecar. Não interessa o passado, mas o compromisso dali em diante. Jesus manifesta a misericórdia e o amor do Pai. Jesus vem para buscar e salvar ( e não matar) a ovelha perdida. O sistema de morte é dos escribas e fariseus. O sistema de Jesus é o da vida e da Ressurreição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário