Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Pastoral: EncontroEstadual











Nos dias 16 a 18 de abril, de 2010, a Pastoral Carcerária realizou o seu 15º Encontro Estadual, na diocese de Patos. O critério adotado é em forma de rodízio para poder animar cada diocese e seus respectivos agentes. Como em todos os encontros estaduais, as cinco dioceses estavam presentes e contamos com a participação de 50 pessoas representando tantas outras que não puderam participar.



Na celebração de acolhida, contamos com a palavra do Pe. Fabio que pela diocese de Patos acompanha os membros da pastoral.



Dom Manoel, bispo diocesano de Patos nos visitou durante o encontro, dirigiu uma palavra de ânimo aos participantes, valorizou bastante o trabalho da pastoral e presidiu a missa de encerramento no domingo, mostrando assim todo seu apreço à pastoral.



Também durante o encontro prestamos uma homenagem ao inesquecível Vital do Rego que chegou a visitar e participar de um encontro da pastoral. O seu trabalho foi lembrado, reconhecido e valorizado durante o encontro.



No sábado à noite, tive um momento especial: todos os participantes fomos até à Catedral para a celebração da eucaristia presidida pelo padre Bosco e concelebrada pelos padres Expedito da diocese de Patos e pelo padre Mendes, da diocese de Cajazeiras. A celebração foi um ponto alto para o encontro.



Um momento marcante dentro do encontro foi uma visita realizada por todos os membros da pastoral ao presídio masculino de Patos. Lá podemos visitar cela por cela e conversar com os reclusos. Muitos estavam costurando bolas em suas respectivas celas. Trata-se, pelo meu entendimento, de uma fabrica que contrata os serviços.



Tivemos durante o encontro uma importante palestra proferida por um juiz com experiência na Execução Penal. O mesmo lembrou a difícil situação das prisões, chamando a atenção para o presídio feminino de Patos que acolhe também o regime semi aberto, classificando-o como um deposito de lixo, enquanto nos fez perceber que duas coisas sustentam a vida na prisão: a visita intima e as drogas. Sabemos que realmente a droga ocupa o espaço e não há como detê-la. Ela anda solta.



Trazemos os nossos agradecimentos às dioceses da Província da Paraíba e a seus respectivos bispos pelo apoio dispensado à pastoral, inclusive no aspecto financeiro para a realização do encontro.



O encontro foi um momento de ação de graças pelos 15 anos seguidos que a pastoral tem sentado todos os anos no âmbito estadual para avaliar e planejar a sua pratica.



Vale salientar que a Pastoral Carcerária faz parte da estrutura da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil, no setor das Pastorais Sociais. Portanto, toda pastoral é pastoral da igreja: conseqüentemente, a pastoral é do bispo de cada diocese em primeiro lugar, como pastor do povo de Deus com suas respectivas realidades. Os bispos, por sua vez encarregam pessoas, padres e leigos para os serviços de coordenação: o que acontece em todas as pastorais e serviços da igreja.











Pe Bosco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário