Pesquisar este blog

sábado, 5 de janeiro de 2013

Estamos em um Novo Ano.
Mais um ano já foi iniciado. O ano não acabou como se tinha previsto. Mais um em nossa vida e menos um na existência de cada ser humano. Na liturgia católica, o ano começa com o Dia mundial da Paz. Como sabemos todos nós, a paz é dom de Deus e também conquista nossa. Ela só existe onde as pessoas, pela sua convivência a tornam uma realidade. Uma pessoa em uma família ou em uma comunidade já é suficiente para deixar muitas pessoas na intranquilidade.
“Paz é geralmente definida como um estado de calma ou tranquilidade, uma ausência de perturbações agitação. Derivada do latim Pacem = Absentia Belli, pode referir-se à ausência de violência ou guerra. Neste sentido, a paz entre nações, e dentro delas, é o objetivo assumido de muitas organizações, designadamente a ONU.
No plano pessoal, paz designa um estado de espírito isento de ira, desconfiança e de um modo geral todos os sentimentos negativos. Assim, ela é desejada por cada pessoa para si própria e, eventualmente, para os outros, ao ponto de se ter tornado uma frequente saudação (que a paz esteja contigo) e um objetivo de vida. A paz é mundialmente representada pelo pombo e pela bandeira branca”. Wikipédia.
A paz em toda tradição cristã é muito mais do que um sentimento de serenidade. É uma vida de realizações e de plenitude. Vida plena.
Chama a atenção na liturgia cristã no dia primeiro de janeiro, a presença dos pastores, que avisados pelo anjo vão às pressas ao encontro do recém-nascido Jesus. Os pastores não eram bem vistos pela sociedade, mas foram comunicados a respeito de Jesus.
Se nós queremos um ano de felicidade e de paz, devemos ir ao encontro de Jesus. Podemos encontra-lo nos cultos e celebrações, na Palavra de Deus, nos doentes e presos, etc. Vale salientar que ele também vem ao nosso encontro. Como se canta, Ele sempre chega em qualquer irmão. Muitas vezes se trata de uma presença indesejada pelo fato de não o reconhecermos na pessoa que chega.
Portanto, devemos buscá-lo, pois só Ele é a realização e a plenitude dos nossos desejos. Ele nos garantiu que sem Ele nada poderemos fazer. Deve ser prioridade de 2013 o encontro com Deus através do seu Filho. Se tivermos alguma pressa na vida deve ser na busca e no encontro com o absoluto.
Outro aspecto a observar em nossa vida neste novo ano é a atitude de Maria, que mesmo não compreendendo todos os acontecimentos meditava sobre eles no coração. Devemos resgatar a atitude do silencio e da meditação. Vivemos em nossa sociedade em uma corrida desenfreada, sem refletir o antes e o depois. Isso tem se transformado em resultados maléficos para todos.
Esperamos sempre um ano melhor quando estamos às portas de um ano novo. Em todas as prefeituras estamos com novos gestores/as. Espera-se sempre que algo novo aconteça, mas na politica infelizmente as velhas práticas se repetem. Os acordos esdrúxulos vão acontecendo. Para não perder poder, dinheiro e prestigio, “se vende a alma ao diabo”. Ficar distante de quem está no poder ninguém quer. Não existe oposição neste nosso país. Cada pessoa quer se manter em seus privilégios

Nenhum comentário:

Postar um comentário